F-1 Grand Prix 1991 [by: bla…bla…games]

https://i0.wp.com/blablagames.net/wp-content/uploads/2011/03/logo-f1-1991.png

 

F-1 Grand Prix 1991 é um jogo de corrida criado e desenvolvido pela Video System Co., Ltd em parceira com a Fugi TV. Há versões para consoles de mesa, mas a versão em questão será a ARCADE Lançado em 1991 no Japão .

A minha personalidade saudosista e amante de velocidade, levou-me a jogar este game neste fim de semana, por conta do inicio do campeonato de F1 2011. Já na tela de apresentação eu senti muuuita saudade do campeonato de 1991!! E não é só pela presença de Senna e Piquet … mas por tudo que está incluso neste game. Nos próximos parágrafos conto a vocês a minha imersão no passado da Formula 1 , direto de 1991 os motores roncarão …

https://i1.wp.com/blablagames.net/wp-content/uploads/2011/03/formula1gif.gif

A versão Arcade possui dois modos de jogo – World Gran Prix e Free Run, esta última opção é liberada só após a conclusão da primeira etapa. Escolhida a versão World Gran Prix, você terá a disposição todos os circuitos oficiais do campeonato de F1 1991, divididos em grupo A – B – C – D com 4 pistas em cada grupo.

É possível correr em circuitos atualmente fora do calendário como Phoenix (EUA), Hermanos Rodríguez (México), Estoril (Portugal), San Marino ( Ímola) e Magny-Cours (França). Atualmente são 19 circuitos menos centrados na Europa, como em 1991.

Logo após a seleção do grupo de circuitos para a competição, o jogador selecionará por qual equipe irá disputar o campeonato.

Novamente, podemos relembrar o passado da principal categoria do automobilismo mundial quando nos deparamos com equipes como: Benetton, Larrousse/Lola e Tyrrell. Além das finadas equipes podemos escolher ainda uma das três equipes mais tradicionais da F1, são elas: Ferrari, Mclaren e Willians.

É curioso observar que das três equipes ainda existentes no atual campeonato, a única que mantem a mesma aparência é a tradicionalíssima Ferrari com seu vermelho. A Willians já mudou diversas vezes o layout do carro e a Mclaren abandonou o branco e vermelho – característico do patrocinador – e adotou o prata, conhecida atualmente com “flecha de prata”.

Escolhida a equipe o próximo passo é escolher entre o piloto número 1 e o segundo piloto; na minha opinião, nesta seleção está a maior nostalgia do game. Eu como fã de Formula 1 e por ter acompanhado, dedicadamente, o campeonato de 1991, conforme os pilotos são apresentados, eu completava o primeiro nome de todos, já que no jogo apenas o sobrenome que é informado (ex: R.Moreno).

Dos 12 pilotos, 3 são brasileiros, Nelson Piquet, Ayrton Senna e Roberto Pupo Moreno (que mais tarde seria substituído por um jovem alemão chamado Michael Schumacher).
O game F-1 Grand Prix 1991 conta com 4 campeões mundiais selecionáveis, alem de Senna e Piquet, pode-se correr com o francês Alan Proust e o inglês Nigel Mansel. Não notei diferença entre escolher o primeiro ou segundo piloto, mas é bem interessante ser campeão com os eternos “segundo pilotos” Gerhard Berger (Mclaren), Ricardo Patrese (Willians) e Jean Alesi (Ferrari). Nomes como o de Éric Bernard e Stefano Modena soarão desconhecidos pela maioria, mas em compensação os pilotos japoneses “meia boca” Satoru Nakajima e Aguri Suzuki, marcam presença nesta adaptação.

Então, selecionado o grupo de circuitos, a equipe, o piloto e apresentada a cidade do circuito – com direito a foto de cartão postal – você começa pelo Qualifying Round, que é o treino de qualificação. Em 35 segundos você devera dar uma volta pelo circuito para obter uma posição do ringue de largada. Após a volta de qualificação ocorre o grande prêmio com 3 voltas e cada uma das voltas terá o tempo limite de 40 segundos para ser completada. O jogador avança para a etapa seguinte se terminar a prova entre os 3 primeiros.

A visão do jogo é aérea e o balanceamento dos carros é dividido entre 4 equipes de ponta com carros rápidos (Ferrari, Mclaren, Willians e Benetton) e 2 equipes coadjuvantes com carros lentos (Tyrrell e Larrousse/Lola). O som é imersivo e empolgante, graves e agudos são bem trabalhados. A tomada aérea privilegia vizualização de todos os carros e das placas de patrocínio, presente por todos os circuitos e exatamente as mesma da etapa do mundial de 1991 (Foster, Martini, Marlboro, Mobil1, Magnet Marelli, Epson, Ford, entre outros) sendo assim, outro destaque para os nostalgistas de plantão.

F-1 Grand Prix 1991, versão arcade, não é um jogo fácil, muitos dirão que é um “comedor de fichas”, na minha opinião ele é um jogo dificil , feito não para “comer fichas”, mas é difícil para atingir o nível de complexidade da Fómula 1; atualmente os jogos da categoria são mais um simulador de corrida do que um game de corrida simples.

É emocionante e viciante (para os amantes de F1) jogar F-1 Grand Prix 1991 – por toda a história, todo o revival e todas as modificações que os jogos de corrida e a F1 passou nestes 20 anos. Há 20 anos atrás podíamos jogar com um brasileiro sabendo que ele tinha todas as possibilidades de se sagrar um campeão, hoje infelizmente isso não ocorre. Então… bora jogar F-1 Grand Prix 1991 no MAME e ser feliz (ou não… se não tiver paciência pra pegar “as manhas” do jogo)

texto e  imagens por: Rita

Anúncios
Esse post foi publicado em Outros post's. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s